Métodos de pagamento

FACEBOOK.png
INSTAGRAM.png

© 2019 by DBA editora

Fotografia: Maurício de Paiva

Texto: Mônica Canejo Trindade

Apresentação: Eduardo Góes Neves

 

Leia-se como uma aula sobre a Amazônia, o seu período antigo, carregado de indagações.
Para o apresentador, João Bittar, “uma lindíssima história plena de descobertas científicas e prazeres visuais, explorada com astúcia respeitosa, rigor estético e consistência informática” pelo fotógrafo Maurício de Paiva.
Um livro escrito com a vibração de quem se depara a cada momento com o inesperado ou com algo conhecido, necessitando, porém, de mais informação ou mais funda interpretação. Por isso mesmo, não apenas científico – sob o comando da vetusta Arqueologia--, mas com lances de emoções encontráveis até mesmo em romances.
Do ótimo texto, de Mônica Trindade Canejo, basta esta amostra: “Quem foram esses antigos habitantes do Brasil? Com que nomes batizavam seus filhos? Que mensagens inscreveram no barro cozido dessas urnas? Segredos guardados por tantos anos, enterrados numa terra que hoje é pisada pelos pés de outros homens. Outros homens que têm, por sua vez, seus próprios segredos.
Como não perceber aí a emoção inevitável que se apodera de quem trata de algo que diz respeito a todo homem, em qualquer civilização?
Pesquisa metódica, o revolver de camadas de terra, o olhar prolongado sobre uma urna ou um caco desenterrado, isso é a parte substancial deste livro.
Mas há, nele, algo mais, que traz ao texto o olhar não- acadêmico de gente da região. Observações, sem pretensão antropológica, etnográfica, apenas observações. Assim, de  Geraldo França, artesão de Parintins, Amazonas: “A criatividade dos antigos é de admirar, faziam peças sem defeito, com aquelas formas de homem, deuses e animal.. Hoje o caboclo falece e a gente compra o caixão (...) Será que no passado, quando morriam, os indígenas já tinham alguma urna mortuária pronta, tão bem feita assim ? (...)
O glossário, no final, facilita ao leigo a compreensão melhor do texto deste livro, que pode ser visto como um acréscimo importante ao estudo do “chão humano” da antiga Amazônia.
É parte enorme do Brasil que se desvenda, aos poucos, e que, como não poderia deixar de acontecer, além de revelações insuspeitadas, enche o leitor de encanto.

 

Projeto gráfico de Emanuel Della Nina

28x28 cm | 144 páginas | português/inglês
capa dura
ISBN 978-85-7234-401-2

Amazônia antiga - arqueologia no entorno

R$ 79,00 Preço normal
R$ 23,70Preço promocional